Daqui a 10 anos, a reforma será MENOS DE METADE do ordenado. As pessoas PRECISAM das nossas soluções de reforma !

 In Notícias, Ofertas, Produtos

Previsão

Em 2025, a sua pensão será menos de metade do último salário

Já em 2060, os pensionistas receberão só 30,7% daquilo que foi o seu último ordenado.

economia1

economia3

DR

07:26 – 31 de Maio de 2015 | Por Notícias Ao Minuto

Se o atual sistema de pensões se mantiver, em 2025 cada pensionista receberá de reforma menos de metade do que auferiu no seu último salário. Cálculos da Comissão Europeia indicam que a taxa de taxa de substituição será de 44,8%. E pior: em 2060 cairá para 30,7%.

Ainda que em 2013 a média da zona euro fosse inferior (taxa de substituição de 46,3%, contra 57,5% em Portugal), no último ano a que o estudo se refere o nosso país ficará muito aquém dos 38,6% de média europeia.

Estes cálculos estão patentes no documento Ageing Report e são consequência do envelhecimento da população, que se traduz na diminuição da população ativa, aliado às dificuldades económicas.

De acordo com o Público, se em 2013 o número de pessoas com mais de 65 anos era equivalente a 29,8% da população entre os 15 e os 65 anos, em 2060 será 63,9%.

Na perspetiva de economistas ouvidos pelo Público, o que falta é tomar medidas no sentido de mudar a adequação do valor das pensões.

In “Notícias ao Minuto” 1/06/2015

Pense no seu futuro e nas suas aspirações:

  • Ter o futuro protegido com a reforma apoiada e com benefício do enquadramento fiscal, e, ao mesmo tempo,
  • Ter rentabilidade das poupanças elevada e garantida.
  • Ter a possibilidade usufruir de um contrato sem encargos.
  • Ter um plano de reforma com total segurança de capital e rendimento acumulado.

E se lhe dissesse-mos que é possível responder ás suas aspirações ?

Que é possível, como diz o nosso povo, ter “sol na eira e chuva no nabal”?

É isso que propomos.

 Falemos sem tibiezas.

As pensões garantidas pela Segurança Social serão cada vez menores.

E a explicação está aí, pura e dura. Há um número cada vez mais expressivo de pessoas a chegar à idade de reforma para uma cada vez menor população activa empregada.

Daí resulta uma pressão em crescendo sobre a Segurança Social.

 A consequência é inevitável: uma redução de garantias sobre as pensões de reforma da Segurança Social.

Para assegurar o futuro do nosso Cliente, torna-se necessário que este disponha de um complemento de reforma.

Será esse complemento que providenciará os seus merecidos “anos dourados”.

E acautelará que serão passados com respeitabilidade merecida, sem depender de terceiros e sem que as circunstâncias próprias da idade se tornem um constrangimento inultrapassável.

O seu complemento de reforma faz parte da sua solução de vida futura e promove a sua dignidade e liberdade futura.

Por tudo isto apresentamos-lhe o PPR Rendimento Total:

  • montante mínimo de subscrição de apenas 500 euros, em prémio único;
  • rendimento garantido de 2,5%, no primeiro ano de contrato;
  • possibilidade de estender o investimento no mínimo de 5 anos;
  • ausência de encargos para o Cliente;
  • taxa reduzida de retenção de IRS sobre os rendimentos (em 2015, 8%).

O PPR Rendimento Garantido contém, assim, dois benefícios numa única solução:

– a sua reforma promovida, garantida, providenciada;

– mas também a agilidade e a rentabilidade de um efectivo produto financeiro, sem encargos nos primeiros cinco anos e com forte rentabilidade.

Para entregas continuadas oferecemos-lhe o Lusitania Poupança Reforma – PPR.

– é um PPR que admite entregas periódicas ou livres;

– admite entregas mínimas de 20 euros;

– garante capital e rendimento, creditado no final do contrato, juntamente com o capital investido;

– garante uma taxa de juro anual à qual acresce participação nos resultados;

– a taxa de juro garantida é anunciada no início de cada ano. Em 2015 será de 2%;

– permite o resgate sem penalização, de acordo com a legislação aplicável aos contrato de PPR.

– Fora destas condições, o encargo pelo resgate é de 1% nos primeiros cinco anos de contrato e de 0,5% depois;

– os encargos de gestão são de 0,1%/mês nos primeiros cinco anos e de 0,075%/mês  nos anos seguintes;

ou o Plano de Poupança Livre que poderá fazer no mínimo por 5 anos e para qualquer idade no final do período de aforro. O Plano de Poupança Livre:

– admite prémios mínimo de 20 euros por mês;

– garante capital e rendimento, creditado no final do contrato, juntamente com o capital investido;

– garante uma taxa de juro anual à qual acresce  participação nos resultados;

– a taxa de juro garantida é anunciada todos os anos. Em 2015 será de 2%;

– o encargo pelo resgate total é de 1% nos primeiros cinco anos de contrato e de 0,5%, depois;

– os encargos de gestão são de 0,085%/mês.

É necessário, é essencial pensar o médio e longo prazo.

As acções que se tomar hoje, definirão a margem de manobra que se terá amanhã.

É urgente que os nossos Clientes garantam a reforma com que sonham.

E que rentabilizem fortemente o seu dinheiro.

Conte connosco.

Contamos consigo.

Contacte-nos

Não deixe de nos contactar por qualquer motivo. Alguma questão? Envie-nos um email.

Not readable? Change text. captcha txt